quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Aspectos fundamentalistas das religiões.




Questões pertinentes q podemos comentar, espero com alguma maturidade e prudência.Os dez aspectos da postura fundamentalista nas religiões:



1. Busca de poder e controle do estado laico, dizimando os diferentes.

2. Censura ao que é visto, lido, sabido e pesquisado nos vários conhecimentos.

3. Impossibilidade de diálogo e de aceitação de críticas filosóficas e científicas.

4. Uma leitura literal dos textos sagrados de suas religiões, sem qualquer debate.

5. Um estreitamento da concepção da sexualidade humana, acabando na "reificação" da mulher e no controle aversivo do feminino. (no islamismo, além do que sabemos da repressão à mulher, em muitos lugares extirpa-se o clitóris como um ostensivo repúdio ao prazer da mulher e ostentação do poder masculino. Vemos a onda moralista trazida pelas seitas evangélicas, condenando todo tipo de grupo minoritário, como os homossexuais, sem sequer perguntarem pela ciência ou pela própria questão humanitária).

6. Uma retórica agressiva que ataca a racionalidade e exige obediência cega. (É impressionante a oratória agressiva e passional, pondo cegueira à razão, de todas as pregações de pastores das seitas, principalmente através dos meios de comunicação.)

7. O manusear dados, evitar perguntas claras que questionam, o fugir à apresentação de dados inequívocos, quando estes questionam as afirmações da pregação; o ludibriar o pensamento fundamentado e logicamente correto. (normalmente o fazem apenas reafirmando os dogmas e apelando para as doutrinas de sua religião, onde não pode haver qualquer dúvida, questionamento ou re-intepretação.

8. O desenvolvimento de comportamentos paranóicos, onde tudo o que questiona é visto como perseguição ao indivíduo ou àquele grupo religioso.

9. O desejo tácito de culpar os questionadores como neo-inquisidores.

10. A proibição, no seu meio, cada vez mais freqüente, de entrar em contato com grupos diferentes. (isto acentua marcadamente o primeiro item, agora na esfera familiar, de busca de poder e controle)

IMPORTANTE: Texto de autoria do Pe. Sílvio Pilon, psicólogo e amigo pessoal.

2 comentários:

Bronca no Trombone disse...

Todo fanatismo é condenável, por isso sou espírita, pois minha religião "não berra", "não proíbe" e "não tenta converter ninguém".

Belo post, amiga!

Beijos,

André

Simplesmente disse...

Grata André,
Pelo comentário.
Mas tudo no fim é aprendizado.

Abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...