segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Almas antigas.


Perguntava eu a meu bem amado:

Acaso crês tu em almas?

Diante de seu olhar estupefacto, prossegui:

Almas? não as penadas mas almas...

Aquelas (espíritos)...

Silêncio sepulcral. (Desculpem a trágica ironia)

É dificil por vezes conter minha sina atroz por humor mórbido

(Lá vem a exdrúxula combinação de palavras e a maldita ou seria bendita?

prolixidade?...)

Esqueçamos as figuras de linguagens, (se é que estas acaso o são).

Prossigamos.

Não esperava eu tal recepção ter (Um olhar estupefacto e um silêncio sepulcral).

Contudo ele permanecia assim:

Em incômodo silêncio.

Confesso, querido André.

Mas que teu silêncio.

Teu olhar estupefacto inquietou-me.

Teria eu dito alguma tolice?

Uma heresia?

Ou apenas este seria apenas mais um de meus defeitos femininos:

Falar de tudo ao mesmo tempo?

No entanto, minha curiosidade sempre foi muito maior que minha prudência.

E prossegui:

Almas.

Almas antigas?

Espíritos antigos?

Você acha que os espíritos têm idade?

Mais silêncio, mais sepulcros...(Acho melhor desusar esta palavra, ( seria este um neologismo)? ah, parêntesis entre parêntesis! Mas que triste sina esta minha: Prolixidade inerente)

Voltemos pois:

Então ele mais complicou que explicou.

Não foi ruim.

Já que acostumei-me a sacudir pessoas com minhas indagações por vezes inoportunas.

Cá fiquei com meus pensamentos que agora elaboraram as mais díspares e insanas especulações em torno da idade dos espíritos.

Espíritos velhos são mais sábios?

Acaso eles por terem em tese vivido mais, saberiam mais??

Mais, mais dúvidas isso sim!

Triste sina a minha de viver em aporias...

Fiquei de pesquisar o senhor google, mas parecia-me tão impessoal.

Decidi-me então indagar gente comum:

Minha mãe, vó, vizinhos...

Enfim, qualquer um que ajude-me a elaborar tal estranha tese.

E digo estranha por que eu afinal nem espírita sou e com todo respeito á Kardec e seus seguidores: Nem pretendo.

Não é por nada não...

É porque não gosto de estar atrelada a nada.

A mim sempre apeteceu-me o gosto o benefício da dúvida.

Deixemos assim, afinal não aprecio mesmo coisas muito explicadinhas...

Costumo dizer que troco minhas amigas reticências por uma boa interrogação.

E assim prosseguirei.

E afinal você deve estar ai a perguntar-se:

Que raios esta insana busca?

Ensaio pois uma resposta:

Uai, saber se determinas características humanas são inerentes ao meio apenas

ou acaso trazemos nós como dizer? rascunhos...

Se somos rascunhos de uma vida qualquer perdida em algum passado.

O que levou-me a estas indagações?

Nada.

Bem, nada, nada não...

Pensava eu em explicar como um ser nasce tão diferente de sua família.

Como pode alguém pertencer a uma família X e ter características de Y?

Entenderam??

Bem, espero que sim.

De qualquer modo volto aqui e prossigo com esta busca.

Aproveito e pergunto á você:

E pra você, achas que os espíritos teem idade?

6 comentários:

Katia Cristina disse...

Betinha

Essa semana eu vi um filme que se chamava Caótica Ana que tratava mais ou menos do assunto.
Na minha opinião essa alma que vc diz não existe. O ser humano inventa muitas que não pode provar apenas pelo medo de acreditar que tudo acaba quando se morre.
Isso nasce do apego pela vida e pelo medo de morrer e perder tudo.
Espero ter te ajudado, mas tb não sou uma verdade absoluta, posso estar errada.
bjs

Maria Betânia disse...

Katita, grata pelo comentário, de fato tal tema suscita muitos interesses e é difícil chegar a um consenso...
Se bem que...
Bem, eu não gosto de conseso...rs

Magali disse...

Oi amiga!!!

Eu vi q vc saiu do orkut!!!

Vc sabe q eu te amo muito né?

Gostaria de saber o q está acontecendo com vc... não me deixa assim sem notícias tá?

Vc é muito importante pra mim... estou tomando conta da Clinica pra vc viu? e estou esperando vc para reconstruirmos a Imagemania de novo... tá a maior tristeza ver aquilo lá.. vc nem pode imaginar amiga...nem pode imaginar mesmo...

Sinta a minha vibração de paz e de amor ai junto de vc...

Bjos>>

Magali Amorim!!!

silvoney disse...

Oi Beta, isto não é comentario a respeito da postagem de almas antigas. Estou aqui somente para dizer que respeito a sua decisão de manter-se isolada por um tempo, sempre quiz dizer que achava que isso era importante para vc, entretanto vc estava no ritmo tão acelarado, tão intenso que achei que chegaria o momento em vc iria perceber que não dava mais para continuar. Desejo que saibas que tenho profundo respeito e admiração por vc, vc certamente é umas das almas antigas, espero um dia encontra-la novamente, e oro para que as bençãos do ceus estejam sobre tua vida.
Te amo
Silvoney Santos

Maria Betânia disse...

Mag.

Tive inúmeras razões pra sair do orkut, precisamos mesmo conversar séria e demoradamente.

Abraços.

Maria Betânia disse...

Silvo,

Grata por teu carinho e amizade, vc
é um grande e leal amigo, destes q não se esqueçe.
Te amo demais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...